Espectáculos em cena para digressão 2012

 Espectáculos

em cena para digressão
2019 / 2020
LÚMEN - uma história de amor

Lúmen é uma produção de teatro de marionetas de grande escala que envolve a população local, bem como as instituições desportivas, recreativas e musicais. Desta união de esforços nasce um espectáculo  iluminando a noite através de uma narrativa musical e de movimento onde todos os que assistem participam. A grandeza das personagens com 5 metros de altura deambulam perto do património edificado contado histórias que se confundem com as locais. A maior criação original alguma vez feita pela companhia S.A.Marionetas – Teatro & Bonecos envolvendo uma equipa de dezenas pessoas que ajudam a construir esta obra .

“Lúmen – uma história de amor. Espectáculo grandioso, mistura de marionetas, luz, música original, cantores de ópera e videomaping, só possível de realizar por uma companhia que atingiu claramente um nível de qualidade e profissionalismo acima da média, como é o caso dos S.A. Marionetas, que se dedicam de alma e coração ao teatro de marionetas e à representação de Portugal no mundo.”

Maria José Machado Santos
Directora do Museu da Marioneta de Lisboa – Portugal

“Simple, marvellous and inventive giant show! Light is coming inside the puppets. Light is the heart of these dancing giant puppets!”

Dimitri Jageneau

Artistic Director of Théâtre Royal du Péruchet / Director of Les Journées Européennes de la Marionnette – Brussels – Belgium

“No espectáculo Lúmen a marioneta está em destaque, elevando o trabalho que se faz nesta área, em Portugal, a um patamar de excelência.”​

Jeaninne Trévidic

Directora artística do festival FOME – Faro – Portugal

“Um espectáculo deslumbrante e arrebatador que prima pela simplicidade da forma em que uma estória de amor é contada.”​

Paulo Cintrão

Director artístico do festival Imaginário – Sintra – Portugal

_________________________________________________________________________________________________________________________

NOVA PRODUÇÃO

A companhia S.A.Marionetas apresenta a sua nova produção a partir do texto A viagem do livro Contos Exemplares de Sophia de Mello Breyner. Esta é uma viagem que vai sendo feita através das personagens do conto representadas em marionetas de manipulação directa que se movem em deambulações poéticas por um lugar em constante mutação. A palavra lida e o movimento desconcertante do mundo imaginário onde toda a acção acontece é o mote para nos envolvermos no imaginário da poetisa através das suas palavras.

Texto - Sophia de Mello Breyner

Encenação – José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Olivença Vinagre

Narração - Carla Vasconcelos

Música: Israel Costa Pereira

Fotografia: Joaquim Pesqueira

Produção: S.A.Marionetas

Duração: 35 minutos / classificação: maiores de 3 anos

Espectáculo de espaços interiores com caixa negra

_______________________________________________________________________________________________________________________

NOVA PRODUÇÃO

Consonância Piano e Teatro Dom Roberto

é um projecto que junta duas artes que tem em comum o domínio pelo improviso e a consonância pelo movimento livre na musicalidade e na teatralidade. No ano em que o teatro tradicional itinerante de marionetas português está prestes a entrar para a lista de Património imaterial de Portugal. José Gil marionetista da companhia S.A.Marionetas e executante deste teatro com origem no século dezoito. Junta-se ao Pianista Daniel Bernardes para uma aventura de sons, movimentos e emoções. Criando uma realidade por vezes abstrata num paralelo teatral tradicional com sons de modernidade. Dois executantes dos seus saberes num jogo improvável entre um piano e o teatro Dom Roberto.

Encenação - José Gil e Daniel Bernardes

Musica original - Daniel Bernardes

Marionetista - José Gil

Pianista - Daniel Bernardes

Pesquisa - Sofia Vinagre e José Gil

Produção - S.A.Marionetas

Duração - 60 minutos 

_______________________________________________________________________________________________________________________

Prémio - "Best Animation" - Animart Festival - Lodz - Polónia - 2016

Prémio -  "Artistic Innovation Award" - 5th Golden Magnolia Shanghai International Puppet Festival - China - 2016

Troféu - "Puppet for Peace" - Harmony World Puppet Festival - Kanchanaburi - Thailand - 2017

Nomeação -"Best Manipulation" - Word Puppet Festival EXPO 2017 Astana - Cazaquistão - 2017

Prémio - "Best Director" - Word Puppet Festival EXPO 2017 Astana - Cazaquistão - 2017

Prémio - "Gulliver Junior" 27º Festivalul International de Animatie Gulliver - Galati - Roménia - 2019

etc...

Pequenas histórias de um lugar onde os seus habitantes vivem as mais variadas peripécias. A inocência das ações resulta em momentos hilariantes de humor vividos pelas personagens esculpidas em esponja. Os sons e os movimentos substituem as palavras, as marionetas cativam-nos com a sua simplicidade transportando-nos para um lugar mágico e cativante e etc., etc., etc… entretanto o pequeno gato fez algo que não devia, e etc., etc. ...

 

“Um espectáculo inovador, sem palavras em que transmite uma mensagem estimulante e divertida. Movimentos simples e com uma magia e vida muito própria”

Elisa Vilaça - Curadora do Museu de Marionetas de Macau

 

"Your show ETC. It was one of the best performances in this year program and it proved that simple can be perfect."

Selcuk Dincer - Director do Festival "Izmir International Puppet Days" Turquia

 

Original e Encenação: José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Vinagre

 

Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos



Duração: 45 minutos / classificação: maiores de 4 anos 
 

_____________________________________________________________________________________________________________________
A Farsa do Sapateiro

​“Gil Vicente estreia a sua nova comédia nas festas do casamento de D. Isabel com Carlos V. A dias de estrear a sua nova obra, entra em desespero pois faltam os sapatos para os actores que seriam feitos pelo sapateiro real. Como este não aparece Gil Vicente resolve ir a sua casa ver o que se está a passar.

Em Torres Novas depois de ser chamado pelo rei para entregar sapatos novos para usar nas cortes, este ficou em casa a tentar acabar os sapatos encomendados por Gil Vicente, mas estava sempre a ser interrompido pelo cobrador de impostos que com medo que não chegasse o dinheiro para o dote da rainha, pedia sempre mais dinheiro.”



Texto Original e Encenação: Natacha Costa Pereira, Sofia Vinagre e José Gil



Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos




Duração: 30 minutos / classificação: maiores de 4 anos / espectáculo itinerante de rua ou para espaços interiores



______________________________________________________________________________________________________________________

Theatrum Puparum

Inês de Castro
Padeira de Aljubarrota



 

O “Theatrum Puparum” (teatro de bonecos) conta com 20 marionetas de varão que trabalham num ambiente medieval. Bonecos feitos de pau e barro manipulados por duas lindas donzelas, os bonifrates iluminados a candeias de azeite  relatam as Histórias de “D. Inês de Castro” e/ou “ A Padeira de Aljubarrota”

 

Texto Original e Encenação:  José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Vinagre


Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos


Duração: 30 minutos (cada história) / classificação: maiores de 4 anos / espectáculo para espaços interiores e exteriores

_______________________________________________________________________________________________________________________

1/16

.

Prémios

- "Preservação e continuidade do teatro de marionetas europeu" (14º festival mundial da arte da marioneta em Praga)- 2010

-  "Best Traditional  Street show"  Wayang World Puppet Carnival - Jakarta - Indonésia - 2013

 - "Best Traditional Show"  Harmony World Puppet Carnival - Bangkok - Tailândia 2014

 - "Preservation of traditions of ancient street theatre" 1º Kyiv international festival of puppet theatre - Ucrânia - 2017

Teatro Dom Roberto

teatro tradicional português de marionetas

títulos do reportório tradicional

- O Barbeiro Diabólico

- A Tourada

- O Castelo dos fantasmas

- Rosa e os três namorados
- O Saloio de Alcobaça

O Teatro de Robertos representa, seguramente, uma das tradições mais antigas das artes cénicas, não só na sua vertente portuguesa e europeia, mas também nos heróis populares do oriente. De facto, a origem desta forma de arte popular de representação remonta, na tradição europeia à Commedia dell' Arte italiana do século XVI e não parece ser improvável que as tradições orientais tenham tido, de alguma forma, influência na evolução deste tipo tradicional de representação.

A S.A.Marionetas, tendo tido o privilégio do contacto directo com o Mestre António Dias, um dos últimos fantocheiros populares portugueses, recriou, a partir do seu testemunho, duas peças - “O Barbeiro” e “A Tourada”. Mais recentemente, e procurando preservar esta forma de arte tradicional, a companhia recuperou mais três peças do repertório de Teatro de Robertos - “A Rosa e os 3 Namorados” e “O Castelo dos Fantasmas” e o Saloio de Alcobaça".

Pretende-se assim, não deixar desaparecer o teatro de Robertos, enquanto herança cultural portuguesa.

Marionetista: José Gil

_________________________________________________________________________________________________________________________

1/9
Portucale



Portucale conta a fundação de Portugal com o casamento do Conde D. Henrique com D. Teresa, a sua morte, as desavenças de D. Teresa com o seu filho Afonso Henriques a sua aclamação entre os soldados como Rei de Portucale e finalmente o tão desejado reconhecimento do Papa.



Texto Original e Encenação: ,  José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Vinagre


Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos


classificação: maiores de 3 anos / espectáculo para espaços exteriores ou interiores



_______________________________________________________________________________________________________________________

A ver navios no reinado de D.João VI e Carlota Joaquina



1807, Novembro. Quase às portas de Lisboa as tropas de Napoleão ameaçam fazer capitular o Rei,

como já aconteceu por toda a Europa e mesmo com a vizinha Espanha
com quem tinha anteriormente feito uma coligação.
No gabinete D. João VI reúne com os seus conselheiros. Tem que decidir se entra no Bloqueio Continental decretado por Napoleão contra os Ingleses, ou se parte numa viagem jamais feita por um monarca europeu contando com o apoio dos “sempre presentes e velhos aliados” Ingleses.
Em Lisboa, capital do reino corre-se desenfreadamente. Finalmente foi tomada a decisão há muito pensada e por todos adiada. A corte vai partir numa viagem inédita. Transfere-se a Rainha, o Príncipe Regente, a Princesa sua mulher, os príncipes e as princesas, ministros, conselheiros, tesoureiros, secretários, esmoleres, alcaides, escrivãos, criados, pratas, livros, ouros, quadros, porcelanas… para o outro lado do oceano.



Texto Original e Encenação: Sofia Vinagre, Natacha Costa Pereira,  José Gil e Rui Sousa


Co-Produção: Cine-teatro de Alcobaça e S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos


Duração: 50 minutos / classificação: maiores de 6 anos / espectáculo para espaços interiores


Espectáculo integrado nas comemorações dos 200 anos Portugal / Brasil

_______________________________________________________________________________________________________________________

Res publica a caricatura ao serviço da tristeza pública



Nesta produção mantém-se a preocupação de relatar os acontecimentos históricos, tanto a nível político como a nível social, utilizando para o efeito marionetas de fios.
A construção das marionetas é inspirada na obra caricatural de Rafael Bordalo Pinheiro, criando assim personagens que são caricaturas vivas que representam os intervenientes dos acontecimentos que culminaram na revolução de 1910.
Bordalo Pinheiro e sua personagem mais famosa Zé Povinho encontram-se para em conversa animada, contarem um ao outro os acontecimentos que levaram à implantação da República. Bordalo faleceu antes de tudo acontecer, mas o seu Zé vai-lhe contar como tudo aconteceu. Os artistas contemporâneos da época também assistiram, e aparecem para dar uma pincelada ou um toque de poesia aos acontecimentos.
Um país no caos, um rei apagado, um povo revoltado, e a caricatura ao serviço da tristeza pública.



​Texto Original e Encenação: Natacha Costa Pereira,  José Gil, Sofia Vinagre 



Co-Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos


Duração: 50 minutos / classificação: maiores de 6 anos / espectáculo para espaços interiores


(Espectáculo proposto para as comemorações nacionais do centenário da República)

________________________________________________________________________________________________________________________
O mistério dos livros desaparecidos

No Reino onde Joãozinho vivia, a rainha era rabugenta, o rei era mandão,
o guarda do castelo era implacável...
Tudo corria bem, até que certo dia, "vjerrum",
desapareceram todos os livros e letras do reino.
Um mistério que ele e os seus amigos vão tentar desvendar,
seguindo a única pista que o misterioso ladrão deixou para trás...



 

Texto Original e Encenação: José Gil



Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos


Duração: 30 minutos / classificação: maiores de 4 anos 

_______________________________________________________________________________________________________________________
Na Tal Estrela
uma ficção quase cientifica
_________________________________________________________________________________________________________________________

Na noite de natal Rita, depois de receber as prendas não deixa os seus irmãos brincar com os seus brinquedos novos e por isso vai de castigo para o quarto dormir.

Nessa noite sonha que chega a uma estrela que todos os dias observa da sua janela e descobre que lá os habitantes são mais pequenos do que ela, fofinhos e cheios de pelo.

Rita fica maravilhada e prontamente quer brincar com aqueles novos amigos! Porém estes não deixam explicando-lhe que naquela estrela ninguém pode brincar a não ser sozinho e que é expressamente proibido ajudar os outros.

Rita fica muito triste ao perceber que brincar sozinha não é tão divertido como partilhar as brincadeiras com os outros e jura para si própria nunca mais ser egoísta com os seus irmãos ou com ninguém.

Pouco a pouco Rita convence aqueles seres a viver de uma forma muito mais alegre num espírito de entreajuda através de uma série de peripécias e aventuras.

Texto Original e Encenação: Sofia Vinagre, Natacha Costa Pereira e José Gil 


Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos

Duração : 30 minutos classificação: maiores de 4 anos

 

espectáculo  para espaços  interiores com caixa negra 



Os Primos

 

A rua é a casa destes 3 primos artistas que em áreas diferentes vão animar os transeuntes com o seu humor e arte. A Fotógrafa que é extremamente exigente nos enquadramentos e focagens, vai ajudando os clientes a ficarem bem nas fotografias. A Pintora faz retratos com uma mestria de fazer corar os pintores mais famosos do mundo. O Mimo consegue imitar quem passa e até convencer que existem objectos invisíveis perto dele. Tudo isto a troco de uns trocos. Pois apesar das suas qualidades artísticas estarem a ser apresentadas na rua, são artistas de renome internacional. Esta família por certo não lhe irá passar despercebida pela sua arte e humor contagiantes.

 


Original e Encenação:  José Gil, Natacha Costa Pereira e Sofia Vinagre

Produção: S.A.Marionetas –Teatro & Bonecos




 Animação itinerante de rua 

S.A.Marionetas - Teatro & Bonecos, TEM O APOIO de:

todos os conteúdos estão protegidos pelos direitos dos autores - s.a.marionetas © 1997 

...página em permanente actualização...

cartaz- design Natacha costa Pereira